Especializado em Cursos de Negociação, Mediação e Arbitragem

Cadastre-se para receber novidades no email!


   

CURSO DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EM LAGES- QUATRO SÁBADOS DIAS A SEREM CONFIRMADOS BREVEMENTE

INTERESSADOS ENTRAR EM CONTATO . e mail rfaustinos@gmail.com ou pelo fone 48 32225975 48 99824000


Clique aqui e veja mais
 
 




Conselho Federal de Contabilidade investe em mediação e arbitragem




Conselho Federal de Contabilidade investe em mediação e arbitragem

Por acreditar que a mediação e arbitragem são formas mais rápidas e eficazes de solução de conflitos, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) criou um Grupo de Estudos para tratar exclusivamente do tema, por meio da Portaria nº 60/2011.



Por acreditar que a mediação e arbitragem são formas mais rápidas e eficazes de solução de conflitos, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) criou um Grupo de Estudos para tratar exclusivamente do tema, por meio da Portaria nº 60/2011. O grupo tem por finalidade difundir a prática entre os contabilistas e orientá-los para que aconselhem seus clientes a estabelecer em seus contratos a cláusula arbitral.



Os profissionais da Contabilidade têm plenas condições de desempenhar as funções de mediador e de árbitro, afirma Sergio Prado de Mello, vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do Conselho Federal de Contabilidade e coordenador do grupo. Uma das primeiras medidas da comissão será incentivar os Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) a instituírem comissões ou grupos de estudos sobre mediaç&a tilde;o e arbitragem. Pretendemos também promover intercâmbio com comissões de outros organismos nacionais e internacionais a fim de intensifcarmos as atividades”.



Sob a coordenação de Sergio Prado de Mello, Integram o grupo os profissionais: José Rojo Alonso, de São Paulo; Flavio de Albuquerque de Mello Araújo, de Pernambuco; Lourival Pereira Amorim, de Santa Catarina; Osmar Guimarães de Lima, do Rio de Janeiro; e Wilson Alberto Zappa Hoog, do Paraná.



Prado de Mello observa que grandes conflitos nacionais e internacionais têm merecido a preferência da arbitragem, regulamentada no País pela Lei nº 9.307/96, não só pela rapidez, mas principalmente pelo sigilo do procedimento arbitral. No tocante à credibilidade da prática, o vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do CFC acredita que realmente é necessária uma mudança de cultura da sociedade, o que está ocorrendo de forma paulatina. O Grupo de Estudos do Conselho Federal de Contabilidade tem como premissa também investir na promoção do método e em sua difusão e prática, principalmente, entre os mais de 450 mil profissionais da Contabilidade hoje atuantes no País”.





Site: CFC http://www.cfc.org.br



Este texto já publicado em:
www.cfc.org.br


Basemax - Criação de Sites